Tutorial SEO Yoast: Como otimizar páginas e posts do seu site
SEO Yoast

Tutorial SEO Yoast: Como otimizar páginas e posts do seu site

Ferramentas de análise de SEO como o Yoast são bastante utilizadas por donos de blogs e sites para tentar subir a relevância e o ranqueamento dos seus projetos.

No entanto, nem sempre sabemos como realizar o SEO de maneira eficiente; e mesmo que esteja escrito nas descrições das ferramentas de análise o que é preciso para subir a qualidade, não é óbvio como realizar estas sugestões de maneira prática, objetiva e que fique natural dentro do conteúdo em questão.

Para ajudá-los no processo de otimização das suas páginas, traremos um mini tutorial e algumas dicas de SEO para você ter melhores resultados com a principal ferramenta de análise SEO: Yoast.

O que é SEO?

SEO Yoast

Basicamente SEO (Search Engine Optimization) é o processo de descrever e contar às ferramentas de pesquisa a que assunto cada página do seu site se refere. A principal ferramenta de busca é o Google, mas também existem outras bem relevantes, como o Bing e o Yahoo.

Quanto melhor a descrição e a utilização das palavras-chave, melhor o ranqueamento dos seus posts e páginas. Consequentemente, quanto melhor o ranqueamento, mais próximas de serem as primeiras páginas indicadas pelo Google (ou outra ferramenta de busca) estarão as páginas que você otimizar.

Para entender a importância de estar na primeira colocação das páginas de resultados de uma pesquisa, trago um dado: Quase 90% das buscas realizadas no Google não passam da primeira página. Na maioria das vezes, após um usuário ter escaneado a primeira página da busca que realizou, ou ele encontra o que procura, ou desiste.

Quais as práticas mais básicas para otimizar os artigos?

As práticas são várias, e muitas delas complexas. Portanto, para alguém que tem um site em português e está aprendendo a otimizar SEO, Yoast é o plug-in para WordPress mais recomendado.

O Yoast facilita boa parte do processo de otimização e te permite identificar os recursos básicos de SEO com clareza. Logo, esta ferramenta irá lhe ensinar muitas das boas práticas para que você possa passar a otimizar as suas páginas.

Confira alguns dos elementos de SEO mais básicos e algumas dicas de como utilizá-los.

Palavras-Chave

São termos que indicam o assunto das suas páginas.

Quando pessoas querem falar sobre um determinado assunto, elas utilizam palavras-chave para descrever o que querem. Por exemplo, “futebol”: o campeonato mais longo no Brasil é o “Campeonato Brasileiro”. Portanto, este termo é muito utilizado ao longo do ano todo em buscas sobre futebol. Se você procurar por “campeonato brasileiro”, encontrará infinitos resultados porque: 1- Futebol é famoso no Brasil; 2- Campeonato Brasileiro é um torneio sobre o qual todos estão sempre falando.

Quanto mais “famosas” as palavras-chave que você utilizar no conteúdo das suas páginas e posts, maiores serão as chances de você aparecer em uma página do Google.

No entanto, além do volume de buscas (vezes que as pessoas buscam por uma determinada palavra-chave), a competição é outro critério importantíssimo para medir suas chances de sucesso.

Quanto mais popular uma palavra-chave é, maiores as chances de outros donos de sites e blogs estarem falando sobre ela. Portanto, maior a sua competição, e melhor deverá ser o seu conteúdo para que você se destaque.

Outro detalhe importante das palavras-chave é o volume de uso. Em seu conteúdo, você deve utilizar bastante vezes a palavra-chave da sua página para que seu conteúdo seja realmente relevante. Um baixo volume de uso do seu termo chaveresultará em uma página pouco focada no assunto principal.

No entanto, caso venha usar a palavra vezes demais, o Google irá entender que você está “gritando por atenção” e forçando o uso do termo em questão para forçar associação à sua página. O segredo é criar um conteúdo alinhado a palavra-chave que você escolheu, mas utilizá-la no texto somente quando ela for realmente relevante para o trecho: use-a naturalmente.

Número de Palavras-Chave

SEO Yoast

As palavras-chave podem ser separadas entre principais e complementares. Sendo assim, a palavra-chave mais presente no seu post/página deve ser seu termo principal, pois é o assunto foco do seu conteúdo. No entanto, seu artigo/página pode conter alguns trechos que são relevantes para descrever seu assunto, mesmo sem ser o grande foco em questão.

Sua palavra-chave principal deve ter grande volume, porém as complementares não precisam ter muito. Portanto, quando for configurar os termos-chave de um post utilize aquele que tem mais volume como o principal e selecione entre 2 e 4 termos complementares que possuam menor frequência de uso.

Seu SEO estará mais completo e seu conteúdo mais evidente, tanto para o leitor quanto para os robôs que realizam o ranqueamento.

Snippets

Os snippets são um grupo de elementos que ajudam o Google e outras ferramentas de busca a entender sobre o que suas páginas falam antes mesmo delas serem abertas.

    • Título SEO: Maneira como o título do seu blog é exibido nas páginas de resultados de busca
    • Slug: Endereço da página dentro do seu site. (URL)
    • Meta-Descrição: Uma descrição sobreo conteúdo da página em questão.

Em todos os elementos do snippet, o ideal é que a sua palavra-chave esteja presente exatamente como ela é. Por exemplo:

SEO Yoast

Portanto, tente nunca interromper sua palavra-chave com outros termos, pois assim os robôs do Google e outras ferramentas de pesquisa entendem melhor o seu conteúdo. O mesmo se aplica para a URL e o texto de meta-descrição.

Como o Yoast pode ajudar no SEO?

Além do bloco inicial, que solicitará os elementos básicos de SEO, Yoast também lhe dará uma boa descrição de como seus artigos poderão melhorar. Através de bolinhas verdes, vermelhas e laranjas, o Yoast avisará a qualidade da otimização, sendo verdes = boa, laranja = pode melhorar, vermelho = ruim.

Cada aviso do Yoast pedirá uma alteração diferente. Por isso, abaixo deixaremos dicas de boas práticas para cada um dos alertas que o Yoast pode dar. Leia e replique as estratégias à vontade!

Comprimento de Texto

SEO Yoast

Primeiramente, seu texto deve conter conteúdo relevante. Portanto, as ferramentas de busca julgam que conteúdos maiores tendem a ser melhores nesse aspecto. Não é uma regra, mas sim uma tendência.

O mínimo de palavras em caixas de texto que seu conteúdo deve ter é 300. Menos que isso, será muito difícil de ranquear bem.

Já quanto ao máximo de palavras, não existe uma margem objetiva. No entanto, você quer sempre ter em mente: conteúdos de blogs devem ser simples e escaneáveis. Se seu conteúdo ficar longo demais, passando de 4000 palavras, talvez seja uma boa ideia disponibilizá-lo como um e-book e preparar uma landing page para atrair clientes ao seu site/blog.

Links Internos

O Yoast aponta que o ranqueamento do seu site depende altamente da quantidade de links que você inclui em seu conteúdo!

Links internos são aqueles que você inclui para seu leitor clicar de maneira que ele não saia do seu site. Por exemplo: Em sua página inicial você adiciona um balãozinho com a descrição “Dúvidas?”, e neste botão está um link que leva quem clicar para a página “Contatos” do seu site. Tente sempre criar links relevantes, que solucionam problemas do leitor.

Já para blogs e artigos, você terá que fazer essa inclusão de maneira ainda mais relevante, pois quem acessa um artigo quer necessariamente aprender sobre algo. Se seus links não forem pertinentes, além de não serem clicados, poderão fazer com que seu público passe a fechar as suas páginas, pois não encontraram algo que lhes parecia útil.

Se você tem um blog sobre culinária, por exemplo: Imagine que você fez um post sobre “Frango Agridoce” e na sua lista de ingredientes você adicionou “Farinha de Trigo”.

É de conhecimento público que o glúten vem de grãos como o trigo e o centeio, portanto, ao indicar este ingrediente, você estará potencialmente perdendo parte do seu público. No entanto, ainda assim a farinha de trigo é um dos ingredientes mais acessíveis e utilizados. Isso significa que não a usar seria uma complicação ainda maior. Então o que fazer?

É aí que entram os links internos. Você pode realizar um post chamado “Frango Agridoce Sem Glúten” e, dentro do post “Frango Agridoce”, linká-lo com a seguinte descrição: “Essa receita também possui uma versão sem glúten”. Dessa maneira, todos que estiverem lendo seu post ficarão satisfeitos, e você estará mantendo seu público por mais tempo em seu blog.

Links de Saída

Links são extremamente relevantes, pois eles estão ali para solucionar problemas. Consequentemente, sempre teremos links de outros sites para utilizar, pois nós nunca seremos capazes de solucionar todos os problemas de cada um de nossos leitores.

A principal estratégia aqui é utilizar links de parceiros e/ou afiliados. Além de ressaltar a parceria e trazer credibilidade ao seu conteúdo, caso você link um produto com um link afiliado, você ainda pode estar fazendo uma grana extra.

Ofereça produtos/serviços relevantes para seu conteúdo e tenha sempre seu público em mente quando for utilizar um link de saída. Linkar para um não-parceiro não é pecado, mas caso você venha a cometer o erro de linkar para um competidor, seu cliente pode aceitar seu link e nunca mais voltar.

Ter um número no Título SEO

Títulos com números são mais atraentes. Algumas ferramentas de SEO como o Yoast vão te dizer que isto é um requerimento para melhorar seu ranqueamento. Outros dirão que é apenas uma estratégia para subir sua taxa de cliques.

Qualquer um que seja verdade, o benefício de utilizar números nos títulos é evidente: São chamativos e dão a impressão de um texto rápido, atualizado ou completo; dependendo da ideia que você quer passar:

  • “5 Dicas Relâmpago Para Fazer Dinheiro Em Casa” (Rápido)
  • “As maiores descobertas de 2021” (Atualizado)
  • “As 18 práticas diárias para dormir melhor” (Completo)

Utilização única da palavra-chave

SEO Yoast

Você deve incluir pelo menos uma palavra-chave em cada uma das suas páginas/posts. No entanto, para a utilização da palavra-chave principal, não devemos repeti-la em outras páginas.

Tentar classificar mais de um artigo na mesma palavra-chave significa que você está gerando competição para você mesmo, e perdendo espaço para explorar outras áreas.

Contudo, para palavras-chave complementares, não tem problema: como elas servem para indicar apenas o conteúdo do post, elas podem ser reutilizadas.

Tamanho da Palavra-Chave

Existem palavras-chave curtas e longas. Por exemplo: “Bitcoin” vs “Como ganhar uma Bitcoin”.

A tendência é que palavras-chave curtas sejam mais buscadas, mas ao mesmo tempo possuem maior competição e são menos direcionadas. Uma pessoa que busca por “Bitcoin” pode estar querendo saber: O que é, quem criou, como gerar, como ganhar, quais empresas vendem, etc.

Isso significa que, mesmo que seu título seja top 1 nas pesquisas do Google (o que é extremamente difícil devido à alta competição), muitas das pessoas que buscam pelo termo nem sequer darão atenção ao seu post, pois não era sobre o assunto que eles se interessavam.

Além disso, mesmo que cliquem em seu post, ao começar a ler o artigo provavelmente perceberão que não é o que estavam procurando e, então, deixarão seu site. Isso gerará um alta taxa de rejeição, prejudicando também seu ranqueamento.

Agora, se a pessoa buscar por “como ganhar uma Bitcoin”, aí a conversa é outra: competição menor com público diretamente direcionado. Não tem erro: é clique na certa caso esteja bem ranqueado.

Portanto, invista nas palavras-chave longas para um melhor resultado de SEO! Mas não se empolgue as deixando longas demais não! O limite de palavras dentro da sua palavra-chave deve ser 7.

Palavra-Chave na Introdução

A sua introdução é o primeiro parágrafo de texto, seja de posts de artigos ou de páginas do blog. Nela, você deve incluir sua palavra-chave logo de cara para que fique evidente o seu assunto desde o início do seu conteúdo.

Use sua criatividade para que sua palavra-chave esteja presente na sua primeira frase do texto, logo de cara.

Densidade da Palavra-chave

Nem demais, nem de menos: sua palavra chave deve ter uma quantidade de uso apropriada. Não é uma regra, mas utilizar seu termo chave, em média, 1 vez a cada 125, 150 palavras de conteúdo tornará seu texto melhor otimizado.

Distribuição da Palavra-Chave

SEO Yoast

Seu texto deve ter um equilíbrio. Muitos posts por aí costumam ter a palavra-chave presente 4 vezes na introdução e no parágrafo final, mas seu conteúdo não inclui a palavra foco uma vez sequer.

Lembre-se: Você quer ser relevante! Qualquer conteúdo que passe subtítulos demais sem a presença do termo principal pode estar fugindo do assunto da página e baixando a efetividade das suas estratégias de SEO.

Palavras-Chave nos Subtítulos

Para que seu texto ranqueei bem, você precisa de um título e alguns subtítulos. Eles servem para dividir o seu conteúdo em partes inteligentes.

Para realizar isso em páginas, existe a definição de H1, H2, H3…

  • H1 deve ser seu título principal
  • H2 os principais subtítulos
  • H3 especificações do conteúdo de um título H2
  • H4 especificações do conteúdo de um título H3

E por aí vai!

O Yoast sugere que utilizemos nossa palavra-chave principal em pelo menos um dos subtítulos. Em termos de SEO, podemos utilizar mais vezes também, sem baixar a otimização.

Atributo AltText da Imagem

Conteúdo que possui imagem tem melhor resultado de SEO. Além de apenas adicionar imagens, você também deve completar o campo “AltText”(texto alternativo)da imagem com a sua palavra-chave.

Ufa! Para se dar bem com o Yoast, SEO é o que não falta! Mas calma aí que ainda não acabamos. Estas foram as dicas de como ter bons resultados de SEO com o Yoast, mas ele ainda pode ajudar a melhorar a sua escrita. E sim, ela tem impacto direto no seu ranqueamento.

Como a qualidade da escrita pode melhorar com o Yoast?

Além das táticas de SEO, o Yoast possui mecanismos para julgar a qualidade do seu texto. Basta clicar na aba “Legibilidade” que você poderá entender como está organizado o conteúdo que você está publicando em termos de gramática e estrutura.

Claro, um texto 100% correto em gramática não necessariamente ranqueará bem no Yoast, pois o que está em jogo aqui vai mais além do que uma série de regras sobre o certo e o errado na escrita.

Criar conteúdo para um blog/site significa que você pensa constantemente nos leitores e torna seu texto o mais simples possível. Assim, qualquer público que acesse seu espaço digital poderá usufruir do seu conteúdo.

Algumas das boas práticas de legibilidade são:

Palavras de Transição

O texto deve conter conectores entre frases. Palavras simples como: “portanto”, “então”, “assim”, “mas”, “contudo”, “entretanto”; ou compostas como: “no entanto”, “apesar disso”, “além disso”, “nesse sentido”, e “dessa forma” são extremamente importantes para a compreensão do seu texto.

Se o Yoast estiver dizendo que estão faltando palavras de transição, são esses termos acima que você deve adicionar. Mas claro, de uma maneira natural e relevante.

Infelizmente o Yoast não está 100% atualizado com o português brasileiro contemporâneo. Isso significa que ele terá dificuldade para entender alguns termos, mas identificará outros que nem usamos mais.

Termos comuns que o Yoast não identifica como palavra de transição: “porém”, “além do que”, “devido (a)”, “sendo assim”, “consequentemente”.

Termos incomuns que o Yoast identifica: “por conseqüência” (sim, com o trema), ademais (sinônimo de “além disso”), “sobretudo”, “todavia”, “em contrapartida”, “visto que”.

Diminuição das Frases em Voz Passiva

SEO Yoast

Lembra das aulas de português? “Joãozinho chutou a bola” x “a bola foi chutada por Joãozinho”. O primeiro exemplo é “voz ativa” e o segundo é “voz passiva”.

Para fazer SEO com o Yoast e até mesmo outras ferramentas, você precisará monitorar os usos de voz passiva e tentar erradicá-los como possível.

Para nossa infelicidade, o Yoast também possui algumas falhas aqui. Por muitas vezes usamos verbos no particípio para adjetivar sujeitos e objetos, mas o Yoast identifica como frase em voz passiva.

Em português: O Yoast pode entender que palavras como “estragado”, “quebrado”, “detido”, “concentrado”, etc., formam frases em voz passiva, quando na verdade não é bem assim… Para esses momentos, tenha paciência! Só com criatividade e calma você conseguirá solucionar problemas assim. E acredite: com o tempo, você escreverá cada vez menos de forma que o Yoast não entenda seu conteúdo. É tudo questão de prática.

E se o Yoast comete erros, porque as ferramentas de buscas e os robôs do Google também não vão cometer, não é mesmo?

Iniciação de Parágrafos com Termos Diferentes

Evite começar parágrafos da mesma forma. Escrever é uma maneira de se expressar, e, assim como na fala, temos certos vícios de como fazer.

Você pode até conferir acima… devo ter iniciado vários parágrafos com a palavra “para” seguida de um verbo. É um vício, não consigo evitar!

Ainda bem que os robôs são mais pacientes com este critério, e desde que não seja algo gritantemente repetitivo, estará tudo bem.

Distribuição de Subtítulos

Evite se estender em explicações. Isso aumenta em muito a quantidade de palavras em cada um de seus subtítulos.

Se acaso o Yoast aponte que você está errando nisso, alguns dos seus subtítulos possuirão mais de 300 palavras no corpo. Isso é um pouquinho demais.

Um subtítulo com mais de 300 palavras pode ser aceitável em textos maiores, mas cometer este erro uma única vez em conteúdo de 500, 1000 palavras pode ser o suficiente para seu ranqueamento baixar.

Temos sempre que deixar tudo bem escaneável, lembra? Isso significa que o leitor deve “bater o olho” no conteúdo e já encontrar o que está procurando sem que precise ler muitas linhas.

Escreva Parágrafos Curtos

SEO Yoast

Uma ideia parecida com a distribuição de subtítulos, mas com métrica diferente. Se seu parágrafo contiver mais do que 5 linhas, pode anotar: vai dar problema.

Seja objetivo nas suas explicações e comece a praticar: “em que parte dos meu parágrafo eu mudei ligeiramente a linha do assunto?”. Quando a resposta para isso ficar evidente, você vai aos poucos passar a produzir parágrafos menores, de 3… até 2 linhas!

Sim, isto é o ideal para blogs! Você pode discordar, pois em livros chegamos a ler parágrafos de 20 ou 30 linhas, não é verdade!? Mas para blogs, a coisa é diferente.

Como é mesmo a palavra? Es… Esc..Esca… Ah! Escaneável! 😉

Escreva Frases Curtas

Por fim, a nossa mais curta forma de explicar uma ideia completa: a frase.

Assim como nos tópicos anteriores, devemos mantê-las curtas e… é, você já sabe!

A métrica aqui são linhas também: 2 linhas e um pouquinho é o máximo que uma frase deve chegar. Mais do que isso o Yoast irá “brigar” com você e suas estratégias de SEO serão menos eficientes.

Realizando SEO com o Yoast: Uma experiência complicada

SEO com Yoast pode parecer assustadoramente difícil de fazer, mas a verdade é: imagina sem ele!?

Esta ferramenta apenas aponta para você aquilo que ferramentas de pesquisa precisam ver através de seus robôs de análise para compreender uma página a fundo. O Yoast pode ter seus defeitos, mas ele é bastante eficiente.

Além do mais (já usei conectores que o Yoast identifica até demais), ele é a melhor ferramenta para quem utiliza o português brasileiro para criar um site. Seu maior competidor, o Rankmath, possui ainda mais incompatibilidades, e apesar de ser bastante útil para o SEO em si, ele não vai ajudar muito em legibilidade.

Portanto, o Yoast é sim a melhor ferramenta para SEO que possuímos, e você, seja redator, copywriter, dono de um site/blog, empresário querendo adentrar o mundo digital… você pode utilizar este guia completíssimo para obter o melhor ranqueamento possível para as palavras-chave que escolher.